• Laura Machado

RESENHA: O Sol Também é uma Estrela (YOON, Nicola)


Acho que uma das melhores coisas da vida é se apaixonar por um livro que você achava que seria só mais um. Eu comprei este, porque ia viajar e não tinha mais nenhum para ler. Só tinha lido o prólogo quando uma trilogia que eu quero muito ler chegou aqui em casa. Quase adiei ler este pela trilogia. Mas resolvi ler, falando para mim mesma que seria rápido e um livro qualquer mesmo.


Sinopse: Natasha: Sou uma garota que acredita na ciência e nos fatos. Não acredito na sorte. Nem no destino. Muito menos em sonhos que nunca se tornarão realidade. Não sou o tipo de garota que se apaixona perdidamente por um garoto bonito que encontra numa rua movimentada de Nova York. Não quando minha família está a 12 horas de ser deportada para a Jamaica. Apaixonar-me por ele não pode ser a minha história.


Daniel: Sou um bom filho e um bom aluno. Sempre estive à altura das grandes expectativas dos meus pais. Nunca me permiti ser o poeta. Nem o sonhador. Mas, quando a vi, esqueci de tudo isso. Há alguma coisa em Natasha que me faz pensar que o destino tem algo extraordinário reservado para nós dois.


O Universo: Cada momento de nossas vidas nos trouxe a este instante único. Há um milhão de futuros diante de nós. Qual deles se tornará realidade?




Já comecei a me surpreender com o livro (no prólogo, para ser bem honesta) quando a narrativa se expandiu daquele básico de intercalar entre os dois personagens principais. No começo, isso até parece um pouco estranho, mas fica muito interessante depois de um tempo. Principalmente, porque é como se o próprio universo estivesse narrando a história! Contando sentimentos e vidas de pessoas diferentes.


O ponto alto são os personagens, sem estereótipos ou personalidades e histórias rasas. Eles são tão únicos, daqueles que te surpreendem só nas respostas que dão, nos diálogos naturais e diferentes, que eu consegui me apegar a eles logo no começo. Principalmente à Natasha. Não sabia antes que o livro inteiro se passa em um único dia e que conta um pouco de praticamente todas as pessoas que cruzam caminho com eles e mostra a diferença que um dia pode fazer. E eu amei isso.


Amei também como tudo está conectado, como a história parece ser feita de destino e acaso ao mesmo tempo! Como me fez sorrir, ficar com frio na barriga e chorar por uma história que se passou em menos de 24 horas.


A escrita da Nicola Yoon não é especialmente única e tocante, mas é natural e viciante! Li o livro em dois dias só porque tinha que trabalhar, dormir e comer. Queria terminar em um. No meio dele, já coloquei na minha lista de favoritos e dos que algum dia ainda vou reler. Se mais livros como esse existissem, o mundo seria bem incrível.


Nota 5, porque cumpriu tudo que prometeu e ainda mais!


O Sol Também É uma Estrela é do tipo de livro que faz os contemporâneos ainda valerem a pena! Tão épico quanto uma distopia, maravilhoso como um romance histórico. Se alguém não se apaixonar por ele, tem que ler de novo. Ah, e ele já foi lançado no Brasil!


22 visualizações

© Design de Laura Machado | Criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now