• Laura Machado

RESENHA: Um Tom Mais Escuro de Magia (Schwab, Victoria)


Sinopse:

Kell é um dos últimos Viajantes — magos com uma habilidade rara e cobiçada de viajar entre universos paralelos conectados por uma cidade mágica. Existe a Londres Cinza, suja e enfadonha, sem magia alguma e com um rei louco — George III. A Londres Vermelha, onde vida e magia são reverenciadas, e onde Kell foi criado ao lado de Rhy Maresh, o boêmio herdeiro de um império próspero. A Londres Branca: um lugar onde se luta para controlar a magia, e onde a magia reage, drenando a cidade até os ossos. E era uma vez... a Londres Negra. Mas ninguém mais fala sobre ela. Oficialmente, Kell é o Viajante Vermelho, embaixador do império Maresh, encarregado das correspondências mensais entre a realeza de cada Londres. Extra-oficialmente, Kell é um contrabandista, atendendo pessoas dispostas a pagar por mínimos vislumbres de um mundo que nunca verão. É um hobby desafiador com consequências perigosas que Kell agora conhecerá de perto. Fugindo para a Londres Cinza, Kell esbarra com Delilah Bard, uma ladra com grandes aspirações. Primeiro ela o assalta, depois o salva de um inimigo mortal e finalmente obriga Kell a levá-la para outro mundo a fim de experimentar uma aventura de verdade. Magia perigosa está à solta e a traição espreita em cada esquina. Para salvar todos os mundos, Kell e Lila primeiro precisam permanecer vivos.


O QUE EU ACHEI:


Essa não vai ser uma resenha longa, porque, não importa quanto eu tente, não consigo pensar em uma única crítica para fazer a esse livro! Minhas expectativas para ele estavam altas, principalmente depois de descobrir que até línguas a autora tinha criado, mas em nenhum momento me decepcionei!



Os personagens são o ponto alto. Eu gostei mais da criação de mundo do que esperava, mas ainda acho que o Kell e a Lila são a melhor parte da história. O Kell é muito mais adorável do que achei que seria depois do começo e a Lila é tão fofa que quero guardar em um potinho! Pelo jeito que eu falo, até parece que eles são mesmo meigos e fofos, quando definitivamente não são! Mas consegui criar uma ligação com eles tão rapidamente, que meu carinho agora me faz vê-los como adoráveis! Melhor ainda, só o quanto eles são humanos, têm seus defeitos e suas qualidades, e a relação entre os dois. Na edição que eu li, a inglesa de capa comum, a autora passou mais ou menos cem páginas montando a cena e apresentando os personagens e o mundo para depois começar de verdade o enredo. Não cheguei a me importar com isso, porque todos os detalhes eram bem interessantes, mas, se você se incomoda com esse tipo de coisa, aconselho ler bastante da primeira vez para já estar dentro da história de verdade quando fizer uma pausa. É bem difícil parar de ler quando você descobre o grande problema da trama.


Aliás, o livro tem bem mais aventura e ação do que eu esperava! Todos os capítulos me faziam querer ler ainda mais e foi bem difícil largar a leitura! Estou torcendo para os próximos livros serem tão bons! Queria começar o segundo agora!

#resenha #resenhadelivro #livro

7 visualizações

© Design de Laura Machado | Criado com Wix.com

This site was designed with the
.com
website builder. Create your website today.
Start Now