© Design de Laura Machado | Criado com Wix.com

RESENHA: Trilogia FIREBIRD (GRAY, Claudia)

June 7, 2017

 

 Sinopse do primeiro livro da trilogia, Mil Pedaços de Você:

 

Marguerite Caine cresceu cercada por teorias científicas revolucionárias graças aos pais, dois físicos brilhantes. Mas nada chega aos pés da mais recente invenção de sua mãe — um aparelho chamado Firebird, que permite que as pessoas alcancem dimensões paralelas. 

Quando o pai de Marguerite é assassinado, todas as evidências apontam para a mesma pessoa: Paul, o brilhante e enigmático pupilo dos professores. Antes de ser preso, ele escapa para outra realidade, fechando o ciclo do que parece ser o crime perfeito. Paul, no entanto, não considerou um fator fundamental: Marguerite. A filha do renomado cientista Henry Caine não sabe se é capaz de matar, mas, para vingar a morte de seu pai, está disposta a descobrir.

Com a ajuda de outro estudante de física, a garota persegue o suspeito por várias dimensões. Em cada novo mundo, Marguerite encontra outra versão de Paul e, a cada novo encontro, suas certezas sobre a culpa dele diminuem. Será que as mesmas dúvidas entre eles estão destinadas a surgirem, de novo e de novo, em todas as vidas dos dois?

Em meio a tantas existências drasticamente diferentes — uma grã-duquesa na Rússia czarista, uma órfã baladeira numa Londres futurista, uma refugiada em uma estação no meio do oceano —, Marguerite se questiona: entre todas as infinitas possibilidades do universo, o amor pode ser aquilo que perdura?

 

Atenção: não aconselho ler a sinopse dos outros dois livros sem ter lido o primeiro!

 

Todas as minhas resenhas não têm spoilers, então você pode ler à vontade! A primeira, do livro Mil Pedaços de Você, já foi publicada aqui, mas vou retomar para quem não chegou a ler.

 

Antes de abrir na primeira página, eu já sabia que era exatamente o tipo de livro que queria que fosse meu. Queria que a ideia tivesse sido minha! Ele conta a história de uma menina que é filha de cientistas que inventaram um 'aparelho' chamado Firebird que possibilita a viagem entre dimensões.
 
Por que eu não tive essa ideia maravilhosa antes? Por quê? Nunca vou me perdoar.
 
Teoricamente, qualquer momento da nossa vida em que houve duas possibilidades, as duas aconteceram. Uma na dimensão em você vive e a outra em uma dimensão nova que foi criada por causa dessa escolha. Pode parecer bem complicado, mas não foi tanto para mim, que já conhecia essa teoria básica de dimensões diferentes. A história deixa alguns pequenos buracos nessa questão, mas acho que seria praticamente impossível não deixar com um assunto tão complexo. Ainda que tenha algumas críticas sobre o livro, essa não é uma delas.
 
Na história, a protagonista, Marguerite, usa o Firebird de seus pais para ir atrás de um colega deles que ela acha que matou seu pai. Ela vai atrás dele com um amigo, só por vingança. E isso é tudo que eu vou falar da sinopse. 
 
Se alguém te disser que esse livro é cheio de ação, estão mentindo. Ou simplesmente nunca leram nada que tivesse realmente ação. Ele tem um pouco de aventura, mas nada que chegue perto de Harry Potter. O enredo é ótimo e o clímax é maravilhoso! Até eu, que sou bem difícil de impressionar, fiquei surpresa! Realmente amei o desfecho! E o romance é de tirar o fôlego! Me fez chorar em algumas partes!
 
Existem só três coisas que eu considero pontos negativos sobre o livro. A primeira é que a autora pareceu querer criar um triângulo amoroso que era completamente desnecessário e nunca conseguiu realmente se estabelecer durante o desenvolvimento. Eu até esqueci que ele existia.
 
A segunda é que ela, como muitos autores de YA hoje em dia, deixou muito a desejar na criação da protagonista. Juro que não consigo entender o porquê disso! Por que fazer a protagonista com uma personalidade tão maleável? Tão genérica e mutável? Você chega ao final do livro sem entender direito os defeitos e as qualidades dela, só sabendo de uma ou duas coisas das quais ela gosta. Às vezes acho que é porque, assim, os leitores se identificam mais com ela. Mas às vezes acho que é porque nós temos mesmo a tendência de dar mais profundidade em personagens masculinos do que femininos. Os caras desse livro são super complexos e interessantes. Só queria uma protagonista assim!
 
E meu último ponto negativo é que houve algumas situações que não bateram com a proposta do livro. Por exemplo, em um momento específico, a protagonista tinha uma certa urgência para conseguir algo. Ao invés de ir atrás disso, ela tentou do jeito mais preguiçoso do universo e desistiu em seguida. Deu para ver que esse foi o único jeito que a autora encontrou de prendê-la em uma dimensão só para conseguir desenvolver as próximas cenas que queria. Ficou forçado e desnecessário, tirando um pouco da credibilidade da história.

 

 

De zero a cinco, definitivamente dou a essa história 3 e meio. E isso para mim é bastante!
Este livro é só o primeiro de uma trilogia, mas ele é bem fechadinho e você não precisa ler o segundo ou o terceiro (que vai lançar no final desse ano!) para entender! A história do primeiro livro é finalizada nele mesmo. E, se você consegue ler em inglês, a autora tem um perfil no Wattpad e um conto extra publicado! Mas só leia depois de terminar o primeiro livro! Tem bastante spoiler nele!

 

 

Resenha de Dez Mil Céus Acima de Você, segundo livro da trilogia (sem spoilers):

 

Esse foi o livro que eu menos gostei na trilogia. Ele não é ruim, tem dimensões bem mais interessantes do que as do primeiro livro e, apesar de eu não ter me surpreendido tanto assim com o clímax como em Mil Pedaços de Você, o deste é bem mais importante! Tanto que ele só se resolve no último livro.

 

Mas o começo é um pouco bagunçado. Claudia Gray quis começar todos os livros no meio da ação, e eu acho isso sempre ótimo! Sou do tipo de leitora que gosta de ficar um pouco perdida no começo e ter que ir juntando peças e informações para se situar. O único problema é que Gray simplesmente explicou tudo, em vez de ir deixando toda a situação mais sutil. E, pior do que isso, ela se perdeu, pois começou no meio do problema, depois voltou no tempo, aí foi de volta para o 'presente', voltou para outro passado e acabou se enrolando e deixando a impressão de que ela não conseguiu decidir exatamente por qual caminho seguiria e em que ordem contar os acontecimentos! A melhor coisa foi chegar ao primeiro momento em que ela não teria que ficar usando flashbacks. Aí, sim, a história engata.

 

Mas, durante todo o livro, ela faz outra coisa que me incomodou bastante, que é ficar retomando acontecimentos do livro anterior. E ela faz demais isso nesse segundo, o que não fica nada discreto e nem se encaixa na narrativa.

 

Mesmo assim, eu gostei do livro, gostei muito das dimensões e de todo o problema que foi desenvolvido. Dou nota 4, porque para mim subiu o nível do primeiro em questão de complexidade e situações interessantes. Mas não chega nem perto do último livro.

 

 

Aliás, mesmo que eu tivesse odiado os dois primeiros, continuaria indicando a trilogia por causa do último. 

 

 

Resenha de Um Milhão de Mundos com Você, terceiro e último livro (sem spoilers):

 

Eu li o primeiro livro dessa trilogia ano passado, quando o segundo já tinha sido lançado. Eu gostei bastante dele, me diverti e até cheguei a chorar com passagens maravilhosas, mas ele ainda deixou muito a desejar. Tanto, que demorei até semana passada para ler o segundo. Alguns dos defeitos do primeiro - como o triângulo amoroso completamente desnecessário (que até parece ter sido feito sem querer) e a falta de personalidade da protagonista - passaram para o segundo livro. Mas não para esse terceiro - talvez um pouco, mas não a ponto de eles incomodarem.

 

Na verdade, eu vou falar para todo mundo que eu conheço ler essa trilogia toda só para chegar nesse livro MARAVILHOSO!

 

Eu sou bem chata - mesmo! Sou super difícil de convencer, me incomodo com as pequenas coisas, mas este livro não decepciona em NADA! Absolutamente nada! Tem ação/aventura do começo ao fim - AO FIM SIGNIFICA ATÉ A ÚLTIMA LINHA ANTES DO EPÍLOGO. Eu não consegui prever o que ia acontecer em nenhum momento, fui me impressionando a cada parágrafo! Sério!

 

A autora conseguiu fazer nesse último livro o que não tinha conseguido desde o começo, explorar de verdade dimensões diferentes e completamente interessantes! Se os dois primeiros livros fossem tão bons, essa série teria grandes chances de ficar mais famosa que Jogos Vorazes ou qualquer uma dessas trilogias. Fácil. Potencial, ela tinha. Mas, infelizmente, só apareceu de verdade nesse último livro. 

 

É sério, gente. Esse livro é maravilhoso. A única pequena coisa que eu mudaria nele (e no segundo, principalmente) é aquela péssima mania da autora de ficar fazendo resumos do que aconteceu nos outros livros! Nunca parece natural, sempre fica forçado! Mas dá pra superar quando tudo que acontece vai te deixar morrendo de vontade de comentar com alguém e declarar seu amor por esse livro para sempre!

 

A nota 5 mais fácil que eu já dei!

 

 

Meu Deus, eu acabei de terminar de ler e queria reler desde o começo! Alguém precisa fazer uma série de televisão dessa história! Preciso reler desde o primeiro livro! Como vou viver agora que acabou? QUE LIVRO MARAVILHOSO!

 

Please reload

Curta

Sobre a Autora

Laura Machado

Laura Vieira Machado nasceu em Minas Gerais em 1991. É formada em Moda pela Faculdade Santa Marcelina, de São Paulo. Fala cinco línguas e, quando tinha vinte anos, foi morar na Europa durante dez meses, alternando entre Alemanha, França e Espanha, aproveitando para visitar vários outros países e colecionar memórias inesquecíveis. Na Inglaterra, fez questão de conhecer a casa onde morou Jane Austen, uma de suas autoras preferidas. É mais viciada em café do que Elisa Pariseau. Assiste a muitas séries e não conseguiria viver sem música. É apaixonada por livros românticos e intensos. Escreve o que lhe dá vontade de ler.

Siga a Autora

  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon
  • White Instagram Icon
  • skoob

A Princesa Escondida

Primeiro livro da série, A Princesa Escondida foi publicado em Junho de 2017 pela Editora Novo Século, com o selo Talentos da Literatura Brasileira. 

Sobre o Livro

Primeiro livro da série, A Princesa Escondida foi publicado em Junho de 2017 pela Editora Novo Século, com o selo Talentos da Literatura Brasileira. 

Para comprar,

clique aqui.

A Princesa Escondida

Você concorda? Discorda? Quer falar alguma coisa? Deixe um comentário ou me mande uma mensagem por aqui.