RESENHA: Hunting Prince Dracula (MANISCALDO, Kerri)

November 21, 2017

Esse livro é a continuação de Stalking Jack the Ripper. A resenha do primeiro está aqui.

 

Esse livro é tão melhor que o primeiro, que me faz querer voltar lá no Stalking Jack the Ripper para diminuir minha nota e aumentar a diferença entre ele e esse daqui. As qualidades do Hunting Prince Dracula me fazem sentir ainda mais o que o primeiro deixou a desejar, mas ele infelizmente não é tão perfeito assim para merecer cinco estrelas.

 

 Mas é quase. Fica tão perto de ser perfeito, aliás, que até dói! As cenas de ação desse e a investigação são impecáveis! O desafio de descobrir quem era o culpado alcança todas as expectativas, as pistas passam o livro inteiro parecendo não terem relação uma com a outra até chegar na grande revelação. E, diferente do primeiro, não dá para ter nem ideia de quem é o culpado até ele aparecer de vez. Isso é maravilhoso! Junto com o cenário, que me deixou tensa praticamente o tempo inteiro (a ponto de levar mil sustos quando minha cachorra vinha me lamber e eu não tinha percebido ou só fazia um barulho do nada), esse segundo livro realmente impressiona e instiga.

E como dói mesmo pensar no que ele deixou a desejar! Porque seria tão fácil corrigir! O maior defeito dele é que, depois de tanto problema surpreendente, a grande solução do livro é fácil demais. Demais. Além de ter tido um toque de Deus Ex Machina péssimo (se você não sabe, o termo basicamente significa intervenção divina - ou seja, na exata hora em que precisa, uma solução milagrosa aparece sem explicações). E, honestamente, a solução poderia ter acabado do mesmo jeito, mas com um pouco mais de luta antes (mesmo que não no sentido literal). Teve muito esforço da Audrey antes para acabar tão fácil assim, sabe? Você fica meio sentindo que precisa ter alguma coisa que estão esquecendo, alguma pegadinha, porque não é possível que toda a tensão e o medo que sentiu no livro inteiro fossem ser resolvidos assim.

Eu cheguei a dar quatro estrelas para o primeiro livro, porque me diverti mais até do que achava que ia. A história dele é mais leve do que a de Hunting Prince Dracula, mesmo que esse segundo livro seja bem melhor. Mas, quando ainda não tinha chegado na metade desse, percebi uma coisa que me incomodou bem menos no primeiro. A Audrey, mesmo que seja interessante e tudo o mais, é um pouco chata. Não que ela tenha defeitos tão óbvios que incomodem. Quer dizer, os pensamentos dela sobre a sociedade em que vive são meio irritantes, mas não é isso que faz ela chata. É só a narração. É incrível como faz diferença um protagonista narrador que tenha uma voz diferente e divertida. A Audrey, inteligente e determinada como é, não é muito divertida. A história dá sempre a impressão de estar indo em um passo um pouco mais travado do que devia por isso. Acho que falta um pouco de desenvoltura para ela como narradora, um pouco mais de personalidade. Até se ela fosse mais mimada, mais infantil, talvez a prosa ficasse mais divertida, sabe? Ela é perfeita demais nesse sentido, de um jeito travado que pode incomodar ainda mais outras pessoas.

 

 

Mas, no final das contas, eu adoro esse estilo que a trilogia tem e, mesmo que ela não seja incrível, não é das piores protagonistas que existem! Além disso, parece que a autora fez questão de arrumar alguns detalhes que vi outros leitores reclamando do primeiro (e eu também reclamei). Nesse, mesmo sendo a única mulher a estudar na Academia, existem bem mais personagens femininas na história - e nenhuma delas é vista como "o que tem de errado no mundo". Dessa vez, o feminismo da Audrey vale para todas as mulheres.

Outra coisa que a autora fez questão de melhorar foram as cenas gore. Sim, se você gosta disso, aproveite, porque tem muito mais que no primeiro! Isso só contribui para todo o clima de tensão que envolve o castelo e o livro!

Como eu disso, Hunting Prince Dracula é ainda melhor que o primeiro livro, então, se você gostou de Stalking Jack the Ripper, vai adorar esse. E, se ainda acha que o outro deixou a desejar, pode ser que esse te impressione! Ele definitivamente me deixou louca pelo terceiro!

Please reload

Curta

Sobre a Autora

Laura Machado

Laura Vieira Machado nasceu em Minas Gerais em 1991. É formada em Moda pela Faculdade Santa Marcelina, de São Paulo. Fala cinco línguas e, quando tinha vinte anos, foi morar na Europa durante dez meses, alternando entre Alemanha, França e Espanha, aproveitando para visitar vários outros países e colecionar memórias inesquecíveis. Na Inglaterra, fez questão de conhecer a casa onde morou Jane Austen, uma de suas autoras preferidas. É mais viciada em café do que Elisa Pariseau. Assiste a muitas séries e não conseguiria viver sem música. É apaixonada por livros românticos e intensos. Escreve o que lhe dá vontade de ler.

Siga a Autora

  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon
  • White Instagram Icon
  • skoob

A Princesa Escondida

Primeiro livro da série, A Princesa Escondida foi publicado em Junho de 2017 pela Editora Novo Século, com o selo Talentos da Literatura Brasileira. 

Sobre o Livro

Primeiro livro da série, A Princesa Escondida foi publicado em Junho de 2017 pela Editora Novo Século, com o selo Talentos da Literatura Brasileira. 

Para comprar,

clique aqui.

A Princesa Escondida

Você concorda? Discorda? Quer falar alguma coisa? Deixe um comentário ou me mande uma mensagem por aqui.

© Design de Laura Machado | Criado com Wix.com