© Design de Laura Machado | Criado com Wix.com

RESENHA: Rebel Belle (Hawkins, Rachel)

July 31, 2019

Sinopse:

 

Harper Price, peerless Southern belle, was born ready for a Homecoming tiara. But after a strange run-in at the dance imbues her with incredible abilities, Harper's destiny takes a turn for the seriously weird. She becomes a Paladin, one of an ancient line of guardians with agility, super strength and lethal fighting instincts.

Just when life can't get any more disastrously crazy, Harper finds out who she's charged to protect: David Stark, school reporter, subject of a mysterious prophecy and possibly Harper's least favorite person. But things get complicated when Harper starts falling for him--and discovers that David's own fate could very well be to destroy Earth.

With snappy banter, cotillion dresses, non-stop action and a touch of magic, this new young adult series from bestseller Rachel Hawkins is going to make y'all beg for more.

 

O QUE EU ACHEI:

 

Rebel Belle é um livro que tem mais clichês do que aparenta, mas que lida com cada um deles de um jeito tão divertido, que é até triste pensar em como faltam livros como esse no mundo.

Os clichês são detalhes, como um romance entre dois personagens que se odeiam, a popular perfeita, líder das cheerleaders, que usa pérolas e se importa com o cotillion, e o nerd, que gosta de senhor dos anéis, ama livros e quer ser jornalista. Mesmo assim, a autora fez os dois personagens serem tridimensionais, a relação entre eles mais bem trabalhada do que só 'odiar porque é diferente' e conseguiu tirar do clichê o máximo possível. Sabe quando falam que clichês bem trabalhados funcionam? Estão falando de livros como esse.

 

 


Ainda mais que o resto dele é totalmente diferente! Como a própria autora disse nos agradecimentos, o livro é uma mistura de O Exterminador do Futuro com Legalmente Loira. Quando a protagonista, Harper, que sempre foi bem Legalmente Loira, consegue seus poderes de luta, ela não os vê como uma aberração, algo completamente impossível para uma garota como ela. Essa, talvez, seja minha parte favorita do livro. São só habilidades que ela não tinha e agora tem. Claro que as circunstâncias são bem loucas, mas ela nunca chega a ficar ofendida por ter que fazer qualquer tipo de trabalho "sujo".

E, ainda quebrando clichês, a protagonista é a super lutadora que precisa proteger um cara, especial e único por alguma habilidade nada física, e não o contrário. Se eu já não tivesse amado tudo da história até então, esse detalhe já me ganharia! Mas o livro é cheio de coisas para amar.

O enredo é muito bom, ainda que não perfeito. Às vezes parece que não está indo em direção a nada ou que as explicações de tudo são um pouco vagas, mas logo isso se corrige. Acho bom que esse livro não tenha sido tão grande, porque não daria para esticar mais o enredo. Não é exatamente a melhor coisa do livro, mas não deixa a desejar. O final, principalmente, foi muito bem pensado, fiquei bem ansiosa e achei muito interessante o problema que a autora criou no momento mais importante do livro.

Os personagens são a melhor parte! Não dá para não amar a Harper, que é tão dedicada (obcecada) a conseguir fazer tudo ser perfeito que até te faz acreditar que ela vai conseguir se manter líder de trinta grupos na escola e ser paladina ao mesmo tempo. Ela tem uma voz um tanto diferente dos livros normais, o que faz a narração dela ser muito divertida! Além disso, a relação dela com a melhor amiga, Bee, o namorado, Ryan, e até os pais e suas tias-avós é bem bonita! Achei ótimo a autora fazer uma protagonista tradicional do sul dos EUA, bem feminina (no sentido totalmente fabricado pela mídia), mas que não é fútil e nem é contra coisas que podem parecer contraditórias ao seu jeito.

 

 

O David é um amor! Sim, eu gostei dele desde a primeira vez que apareceu! Claro que os dois têm muita química, já que seu relacionamento é basicamente feito de ódio no começo! Mas é mais do que isso. Dá para ver a semelhança entre os dois, ainda que o que tenha me feito shippar os dois seja a diferença entre eles mesmo, como os dois continuam eles mesmos, mas conseguem ver e gostar do que não é igual no outro. Achei que o romance do livro foi feito na medida e o David totalmente merece ser um ponto alto da história! Estou louca para ver as coisas que vêm pelo próximo livro!

O fato é que o livro entrega o que promete e foi muito fofo e divertido desde o começo! Era exatamente do que eu estava precisando ler e já sei que o resto da trilogia vai ser tão deliciosa quanto esse livro! A única parte ruim é que eu não consigo imaginá-lo sendo publicado no Brasil, já que poucas pessoas aqui entendem minimamente da cultura do Sul dos EUA. Quem sabe depois de assistirem bastante Hart of Dixie?

Please reload

Curta

Sobre a Autora

Laura Machado

Laura Vieira Machado nasceu em Minas Gerais em 1991. É formada em Moda pela Faculdade Santa Marcelina, de São Paulo. Fala cinco línguas e, quando tinha vinte anos, foi morar na Europa durante dez meses, alternando entre Alemanha, França e Espanha, aproveitando para visitar vários outros países e colecionar memórias inesquecíveis. Na Inglaterra, fez questão de conhecer a casa onde morou Jane Austen, uma de suas autoras preferidas. É mais viciada em café do que Elisa Pariseau. Assiste a muitas séries e não conseguiria viver sem música. É apaixonada por livros românticos e intensos. Escreve o que lhe dá vontade de ler.

Siga a Autora

  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon
  • White Instagram Icon
  • skoob

A Princesa Escondida

Primeiro livro da série, A Princesa Escondida foi publicado em Junho de 2017 pela Editora Novo Século, com o selo Talentos da Literatura Brasileira. 

Sobre o Livro

Primeiro livro da série, A Princesa Escondida foi publicado em Junho de 2017 pela Editora Novo Século, com o selo Talentos da Literatura Brasileira. 

Para comprar,

clique aqui.

A Princesa Escondida

Você concorda? Discorda? Quer falar alguma coisa? Deixe um comentário ou me mande uma mensagem por aqui.