© Design de Laura Machado | Criado com Wix.com

RESENHA: O Príncipe Cruel (Black, Holly)

September 4, 2019

Sinopse:

Primeiro livro da mais nova série de Holly Black. Conheça a impressionante história de uma garota mortal que se vê presa em uma teia de intrigas reais. 

Jude tinha 7 anos quando seus pais foram assassinados e foi forçada a viver no Reino das Fadas. Dez anos depois, tudo o que ela quer é ser como eles – lindos e imortais – e realmente pertencer ao Reino das Fadas, apesar de sua mortalidade. Mas muitos do povo das Fadas desprezam os humanos. 

Especialmente o Príncipe Cardan, o filho mais jovem, mais bonito e mais cruel do Grande Rei. Para ganhar um lugar na Alta Corte, ela deve desafiá-lo... e enfrentar as consequências. Envolvida em intrigas e traições do palácio, Jude descobre sua própria capacidade para truques e derramamento de sangue. 

Mas, com a ameaça de uma guerra civil e o Reino das Fadas por um fio, Jude precisará arriscar sua vida em uma perigosa aliança para salvar suas irmãs, e o próprio Reino. Com personagens únicos, reviravoltas inesperadas, e uma traição de tirar o fôlego, este livro vai deixar o leitor pedindo bis – querendo mergulhar de cabeça na continuação deste universo.

 

O QUE EU ACHEI:

 

Juro que não esperava gostar tanto desse livro. Mais uma história de féericos que as pessoas idolatram, como Corte de Espinhos e Rosas? E o pior de tudo, nem estava tão apreensiva assim. Já confiava que ia ser melhor que a série da Sarah J. Maas, só não imaginava que iria me divertir tanto, que não iria querer parar de ler e que ficaria tão animada para o próximo livro!

 

 
Sério, é até um pouco masoquista da minha parte ter ido atrás desse livro, já que, talvez por ser brasileira, toda essa fábula de féericos sempre me pareceu muito alienígena, mesmo depois de ler tantos outros livros sobre. Mas este realmente vale a pena. Ele serve até para envergonhar a série Corte de Espinhos e Rosas, de tão bem feito que é.

A primeira coisa que vou elogiar é o enredo. Completamente movimentado, com reviravoltas interessantes e verdadeiras intrigas da corte. Fiquei ainda mais impressionada que, mesmo sabendo o resultado final (recebi um spoiler antes de ler, infelizmente), me surpreendi com como foi feito. Isso sim é um livro!

Outra coisa que preciso obrigatoriamente elogiar é a criação do mundo! Meu deus, a autora não poderia ter feito um mais fácil de visualizar e entender, ao mesmo tempo que ele é coerente com todas as fábulas. Foi maravilhoso de ver, sério, mais maravilhoso ainda de entender que ele está tão perto do nosso.

Os personagens também foram lindamente desenvolvidos, principalmente a protagonista, mesmo que eu ache que o Cardan merecia mais. Também fiquei surpresa pelo quanto eu gosto dele! Haha, raramente costumo me importar muito com personagens, ainda mais um que não teve nem metade da atenção que devia ter tido. Estou louca para vê-lo mais no próximo livro e um pouco irritada por saber que vai ser só ano que vem.

Mas a Jude foi outro tipo de surpresa para mim. A parte mais complexa dela é sua relação com sua família, e eu adorei ver que teve um certo foco nisso. No começo, achei que ela não era das mais carismáticas, e é verdade. Não é como se houvesse algo diferente na sua narração ou cativante nela, só algo muito humano. Amei vê-la crescer e ficar tão forte em pouco tempo. E, talvez o detalhe mais importante de todo o livro, tanto pelo desenvolvimento de personagem quanto pelo de enredo, dá para ver que a autora sabia o que estava fazendo e foi bem inteligente em tudo. 
 

 

Não posso falar que o livro é uma obra prima nem nada assim, mas chega bem perto de ser excelente. A escrita não é nada ruim, mesmo que poderia ter sido um pouco melhor, talvez para me fazer gostar mais da Jude como pessoa, talvez só para ter algumas partes da prosa mais bonitas. O romance também é praticamente inexistente. Estou com a impressão de que ele não terá um grande papel em parte nenhuma da série e isso não me incomoda. Gosto muito de romance, mas teria sido uma pena se ele tivesse ofuscado todo o resto. Só espero um pouco mais de atenção para ele no próximo livro.

Não tem mais nada que eu possa falar, só que esse livro foi mesmo extremamente divertido, que ele entretém tanto, que eu prometia que ia parar de ler depois de tal capítulo e depois ficava torcendo para o capítulo não acabar; e que teve pelo menos um personagem que eu amei e vou levar para sempre como um dos favoritos. Essa série definitivamente promete!

Please reload

Curta

Sobre a Autora

Laura Machado

Laura Vieira Machado nasceu em Minas Gerais em 1991. É formada em Moda pela Faculdade Santa Marcelina, de São Paulo. Fala cinco línguas e, quando tinha vinte anos, foi morar na Europa durante dez meses, alternando entre Alemanha, França e Espanha, aproveitando para visitar vários outros países e colecionar memórias inesquecíveis. Na Inglaterra, fez questão de conhecer a casa onde morou Jane Austen, uma de suas autoras preferidas. É mais viciada em café do que Elisa Pariseau. Assiste a muitas séries e não conseguiria viver sem música. É apaixonada por livros românticos e intensos. Escreve o que lhe dá vontade de ler.

Siga a Autora

  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White YouTube Icon
  • White Instagram Icon
  • skoob

A Princesa Escondida

Primeiro livro da série, A Princesa Escondida foi publicado em Junho de 2017 pela Editora Novo Século, com o selo Talentos da Literatura Brasileira. 

Sobre o Livro

Primeiro livro da série, A Princesa Escondida foi publicado em Junho de 2017 pela Editora Novo Século, com o selo Talentos da Literatura Brasileira. 

Para comprar,

clique aqui.

A Princesa Escondida

Você concorda? Discorda? Quer falar alguma coisa? Deixe um comentário ou me mande uma mensagem por aqui.